Deixe-me envelhecer, sem pressa, com todo o tempo do mundo, sem contagem regressiva .
Deixe-me envelhecer, com todas as minhas lembranças, mesmo com as que não amei...
Deixe-me envelhecer, só um pouquinho, nesta Alegria Contida, que me faz muito Feliz.


Deixe-me apreciar as Flores da Primavera que me esperam todas, abrindo seus botões.
As Aves que fazem seus ninhos na minha imaginação.
Deixe-me acordar alegre, fazer o café e sentir aquele aroma que tanto gosto.
Poder fazer minhas tarefas sozinha, ainda sabendo que sou útil e amada.

Deixe-me ouvir o grito das maritacas, que ouço passar, em bando,
apesar de estar dentro do meu apartamento.

Deixe-me tomar meu banho sozinha, lavar minha cabeça e me sentir bonita,
quando me olho no espelho.
Deixe-me andar pela casa, perambular, procurando alguma coisa que fui buscar:

" Meu envelope de Relíquias,"
onde leio mais uma vez, A Carta de Amor de meu Pai para minha Mãe
e de Minha Mãe para meu pai.
Como eram meigos, amorosos e cheios de encantamento!

O Tempo não pode tirar tudo isso de nós.
O Tempo tem-me dado mais Paciência.

Cada dia que passa, me sinto mais sábia, mais experiente,
mais Dona de mim mesma, podendo parar para sonhar, sem pensar em mais nada.

Não !
Não!
Enquanto tiver tempo para sonhar, não posso me sentir velha.
Velho é aquele que perdeu a Esperança.
E, como já disse: "Respiro Esperança", por todos os meus poros.
Então, Meus Queridos Amigos, Poetas e Internautas, deixe-me envelhecer, junto com a Beleza da minha Vida.

Num dia qualquer, em que me sinto muito Feliz, Desperta para Viver, sabendo que jamais
estarei só, pois Meu Jesus estará sempre comigo.

Com um beijo de carinho, de sua amiga eterna.


Eda Carneiro da Rocha
" Poeta Amor"



 

Menu ::: Voltar ::: Envie essa Página

 

 

::: CrysJuanGráficos&Design :::