Como flor desejosa
Abre seu botão
Ao toque de minha mão...

Suplica-me minha atenção
De desejo e consumação
Neste ato de somente amar

Com meus lábios beijo esta flor
Sinto seu odor no meu pensamento
Deixo-me levar num só momento

Chegamos ao espasmo final
Neste frenesi inebriante
Latente e delirante

Sinto-me te fazendo flor
Abrindo-te em doce pétalas
Com esta seiva imaculada
Nesta cascata inacabada!


Eda Carneiro da Rocha
" Poeta Amor"



 

Menu ::: Voltar ::: Envie essa Página

 

 

::: CrysJuanGráficos&Design :::