Ao som deste piano
Recordo-me de ti
Chopin nos fazendo companhia
Nestes doces versos de amor.

Amor em som nostálgico
Me fazendo chorar pela tua falta
Nesta hora em que me sinto só
Num Poema para me achar contigo

O tempo não pára e nos embala
Com a suavidade do presente
Em que minh'alma está carente

Estou aqui, amor meu, te escutando
A me embalar com esta música dolente
Em teu suavizar em carícias frementes

Chegamos ao espasmo final
De uma Borboleta Flor-Mulher
Que só sabe te ouvir e te querer.


Eda Carneiro da Rocha
" Poeta Amor"



 

Menu ::: Voltar ::: Envie essa Página

 

 

::: CrysJuanGráficos&Design :::