Pra lá, pra cá
Embolando como embolada
Passinho pra lá, pra cá
Corpos se remexendo
Como pintinhos no terreiro

Vem cá neguinha
Deixa beijar tuas mãos
Teu corpo inteirinho

Seremos so nós dois
Neste estrago fatal
Embolada de Brigadeiro

Muitas estrelas no ombro
Farda caprichada
Pra esnobar mundo inteiro

E vamos nós
Dançar até o sol raiar
Misturar nosso suor
Nosso amor em candieiro
Embolada de Brigadeiro

Eda Carneiro da Rocha
"Poeta Amor"


 

Menu ::: Voltar ::: Envie essa Página

 

 

::: CrysJuanGráficos&Design :::