Quando Menos Esperava...
Com uma voz rouca e dorida
Queria gritar ao mundo
O que se passava no meu fundo!

Libertar-me enfim do meu Eu
Sendo apenas aquele outro Eu
Que eu tateava e descortinava...

Roguei aos céus na minha insapiência
No meu dissabor e no meu tumulto vão
Que tanto apertavam meu coração

Dos que sentem um Amor Proibido
Amor de Corpo e Alma Mal resolvidos
Daqueles que se sentem diferentes
Como verdadeiras Estrelas Cadentes

Soberana, encontrei meu espaço
Ergui-me desta fatal nostalgia
Vivendo em total harmonia.


Eda Carneiro da Rocha
" Poeta Amor"



 

Menu ::: Voltar ::: Envie essa Página

 

 

::: CrysJuanGráficos&Design :::